terça-feira, 3 de novembro de 2015

61ª Feira do Livro de Porto Alegre

No retorno do feriado a gente sente uma preguiça... que nada menina! Deixa a preguiça de lado e vai conferir a Feira do Livro de Porto Alegre, que começou dia 30/10 e vai até o dia 15/11!


Este ano a Feira está contando com várias programações super bacanas para os amantes dos livros e da cultura.
Toda a programação você pode conferir Aqui, e se está com medo de se perder na feira, confere Aqui o mapa completo!


Nosso patrono, Dilan Camargo

Poeta, escritor e compositor nascido em Itaqui. Estreou na literatura com a coletânea poética Em Mãos, em 1976, e, de lá para cá, publicou vários outros livros de poemas e infantis, como Diário sem Data de uma Gata, O Embrulho do Getúlio e BrincRIar – este último vencedor do Prêmio Açorianos de Literatura em 2008. Em 2012, lançou a antologia de contos para o público juvenil O Man e o Brother e, em 2014, publicou três livros de poesia infantil: Um Caramelo Amarelo Camarada, Álbum da Fe-Li-Cidade II e Rimas pra Cima. É coautor de sucessos da música nativista, como Pampa Pietá e Tropas de Maio.

Saiba mais sobre a Feira do Livro, que este eno já está na sua 61ª edição:
Realizada de forma ininterrupta há 60 anos, a Feira do Livro de Porto Alegre oferece obras de todos os gêneros. Também promove centenas de atividades gratuitas para públicos de todas as faixas etárias por meio da programação cultural, que envolve escritores, ilustradores, mediadores da leitura e contadores de histórias, entre outros convidados.

A primeira edição ocorreu em 1955 e seu idealizador foi o jornalista Say Marques, diretor-secretário do extinto Diário de Notícias. Inspirado por uma feira que visitara na Cinelândia, no Rio de Janeiro, Marques convenceu livreiros e editores a participarem do evento. A ele juntaram-se profissionais do mundo editorial como Mário de Almeida Lima e Maurício Rosenblatt.

O objetivo dos fundadores era popularizar o livro e leitura, uma vez que as livrarias eram consideradas ambientes elitistas na época, quando a cidade contava com apenas 400 mil habitantes. Com o slogan “Se o povo não vem à livraria, vamos levar a livraria ao povo”, nascia na Praça da Alfândega, no centro histórico da capital gaúcha, a Feira do Livro de Porto Alegre.

Na primeira edição, o evento contou com apenas com 14 barracas de madeira.
Ao longo das décadas seguintes, a Feira do Livro de Porto Alegre cresceu em número de expositores, públicos e atrações, mas sem perder o seu caráter democrático e popular. Confira alguns fatos marcantes destes 60 anos:

- Na segunda edição, iniciaram as sessões de autógrafos na Praça. Um dos incentivadores foi o escritor Erico Verissimo.
- Nos anos 1970, o evento assumiu o status de evento popular, com o início da programação cultural realizada paralelamente à feira de livros.
- Nos anos 1980, começou a receber expositores de outros países, ponto de partida para a criação da Área Internacional. Na mesma década, os sebos de livros passaram a fazer parte da Feira.
- A partir dos 1990, com a criação das leis de incentivo à cultura e a conquista de grandes patrocinadores, o evento literário passou a modernizar a sua estrutura e a ampliar a programação cultural.
- Em 1995, foram criados espaços para novos leitores: crianças, jovens e adultos em fase de alfabetização. A iniciativa foi o embrião para a criação da Área Infantil e Juvenil da Feira do Livro em 2005.
- Nos anos 2000, a programação cultural foi estendida para os centros culturais situados no entorno da Praça da Alfândega.
- Em 2005, foi declarada integrante do patrimônio histórico e cultural do Estado do Rio Grande do Sul.
- Em 2006, recebeu a medalha da Ordem do Mérito Cultural, concedida pela Presidência da República, que reconheceu o evento como um dos mais importantes do Brasil.
- Em 2010, a Feira do Livro de Porto Alegre foi reconhecida como o primeiro Patrimônio Imaterial da cidade pela Secretaria Municipal da Cultura.

(Informações: site feiradolivro-poa.com.br)

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...