terça-feira, 29 de julho de 2014

Comprar online é bom, mas abra o olho

Uma das coisas que mais fiz (e faço) é comprar online.



Vejo de tudo, em tudo quanto é lugar. Já comprei roupas, sapatos, bolsas, móveis, eletrônicos, livros, CDs, DVDs, óculos, cintos, acessórios mil. Já comprei coisas pro carro, pra casa e pra casa do namorado. Acho que a única coisa que eu não comprei, até hoje, foi bicho de estimação (mas tenho uma amiga que comprou um cachorrinho lindo pela internet). Nunca tomei calote (quase tomei aqui, mas depois me mandaram o produto e um brinde pra compensar), mas já precisei efetuar trocas. Também fui taxada uma vez em compras internacionais. Mas sempre foi uma experiência tranquila. Toda essa tranquilidade se deve a uma coisa: manter o olho aberto. Não dá pra sair comprando como se não houvesse amanhã. É preciso saber de quem você está comprando e tentar se cercar do maior número de cuidados para não ser passado para trás.


1) É importante sempre dar uma checada no Reclame Aqui primeiro. Se o índice de reclamações é alto e de solução de problemas baixo, fique esperto. Gato por lebre vem aí.

2) Faça uma pesquisa rápida nas redes sociais que você mais usa e no google. Despretensiosamente, você fica sabendo de muita coisa.

3) Não só pesquise, peça dicas nas suas redes sociais. É nessas horas que a gente fica sabendo das boas experiências de amigos e conhecidos, o que já garante uma certa tranquilidade na hora de comprar.

4) Consulte essa lista aqui. O Procon de São Paulo mantém a página "Evite esses Sites". O objetivo é evitar que os consumidores tenham problemas ao efetuar compras em páginas não recomendadas. Hoje 406 sites integram essa lista de picaretagens.



Se vocês prestarem atenção nessa lista, tem muita loja conhecida ali, o que prova que não basta anos de atendimento em loja física: é preciso saber atender e vender de forma diferenciada para quem não quer sair de casa. Fique esperta!



Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...