sexta-feira, 13 de setembro de 2013

Um livro para a semana: O caderno de Maya, Isabel Allende

Logo que foi lançado, O caderno de Maya propagandeava que Isabel Allende tinha resolvido escrever uma história que se passa no presente. Fiquei meio assim, afinal sempre gostei do lado contadora de histórias mais antigas da Isabel. Mas, principalmente, sempre gostei de conhecer mais sobre o Chile através das histórias. Mesmo com o pé atrás, dei uma chance e me joguei. De fato é uma história atual, mas que, como todo o presente, precisa e procura o passado o tempo todo para se entender. O resultado é que, mais uma vez, gostei.

O Caderno de Maya, diferentemente dos tradicionais romances de Isabel Allende, é passado nos dias atuais. Apresenta a trama de uma garota americana de 19 anos que encontrou refúgio em uma ilha remota da costa do Chile, depois de cair em uma vida de drogas, crime e prostituição. Segundo a autora, a inspiração para escrever este livro veio do problema com drogas enfrentado pelos três filhos de seu marido. O mais velho enfrentou problemas com heroína durante anos, entrando e saindo de diversas clínicas de reabilitação. A filha do meio morreu de overdose, tendo até se prostituído.

Não é uma história simples. Não é uma história linear. O nosso envolvimento com os personagens acaba sendo total. Tira um tempinho pra ler. Vale cada página.



O caderno de Maya, Isabel Allende
Editora Bertrand Brasil
434 páginas
Preço: R$ 50,00 ou usado a partir de R$ 14.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...