terça-feira, 28 de maio de 2013

Diário de dieta: força e vontade


Cheguei naquele ponto em que as pessoas notam que eu emagreci e que meu corpo tá mudando. Tem gente que olha feio. Tem gente que pergunta onde isso vai parar (como se eu tivesse beirando uma anorexia, bléééé). Tem gente que questiona tanto esforço. Tem pouca gente, nesse ponto, que acha legal o fato de acordar mais cedo pra ir correr ou ir pra academia, que acha bacana eu preparar minhas refeições na véspera para comer certinho o que eu preciso e não o que tenho vontade (principalmente da cafeteria, ou do povo que vende lanche). No geral, o povo diz que não precisa, que é muita força de vontade, que eu tou perdendo tempo.

Nessa hora é que não dá pra perder o foco. Nem se deixar abater pelo povo que torce contra. O pior é que muitas vezes não é por maldade, mas acho que uma frustração projetada por não conseguirem, elas próprias, seguir adiante nas mudanças que se propuseram ao longo da vida. Eu sei que tou fazendo tudo certinho: escolhendo o que como, privilegiando verduras, legumes e frutas em vez de arroz, pão e massa (e salgados, quiches, brigadeiros e cupcakes), tomando muita água, comendo a cada três horas, longe do sedentarismo, sem fumar, bebendo menos, descansando, eliminando frituras e gorduras (até agora só não consegui me separar da Coca Zero, até pretendo, mas por enquanto ela fica).

O melhor a fazer nessas horas é continuar e não escutar, que a recompensa virá. E eu tenho certeza de que virá em saúde, não só na estética. Não precisa "força de vontade". Precisa é de vontade. E força pra levar a vontade ao sucesso.


Prometo que publico fotinhos de antes de depois quando eu conseguir eliminar mais uns 4 cm de pança. Enquanto isso, continuamos na peleia!


Um comentário:

baunilhete disse...

Eu acho que muita gente confunde se aceitar e se cuidar. Como diz o mene, keep calm and stop the mimimi. Você tá arrasando!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...