quarta-feira, 18 de julho de 2012

O que não sai da Bolsa: Ane Meira



Ane Meira é necessária! Sempre antenada, sempre com astral ótimo, sempre querendo partilhar, é dessas almas que é sempre bom ter perto (física ou virtualmente). Vocês já conhecem essa jornalista danada do Necessárias e hoje ela é a nossa convidada especial do "O que não sai da Bolsa".

Conta aí, Ane, o que não sai da Bolsa?

Tem muita coisa que eu carrego, mas escolhi três delas que nunca saem mesmo. Não que eu troque de bolsa, por sinal não troco mesmo, nem teria espaço em casa para guardar várias bolsas. Sou prática, tenho uma só que me acompanha sempre. Por sinal, após quatro anos de uso estou me desfazendo da última. Era uma bolsa saco comprada em Paris na H&M, era minha fiel escudeira, mas sucumbiu à ação do tempo tanto que foi batida. A minha homenagem a ela está aqui: ela serviu de fundo para a foto das coisas que não saem da bolsa:


Bom, vamos aos itens:




Batom 330 Intense de O Boticário: todo dia é dia de batom vermelho e esse aqui é matte e dura muito. Foi o primeiro batom vermelho que me fez sentir confortável, porque ele fixa lindamente e não te deixa com aquele efeito código de barras dos batons cremosos. Ah, ele também é conhecido como Ruby Woo brasileiro! 


Manteiga corporal Spiced Vanilla da Body Shop: a história dessa aqui é a seguinte. Pedi a Gisele Ramos em sua última trip que me trouxesse um frasco de Vanilla Body Lotion (só o faço porque posso, acho horrível pedir para quem quer que seja pra trazer encomendas de viagem). Ela não fixou bem o que era e pediu qualquer Vanilla lá pra tia da Body Shop, me presenteando com essa manteiga de baunilha. Tem um cheiro bem forte, enjoativo até. Mas naquela hora que a gente esqueceu de passar o creme em casa e a pele tá uma lixa ela ressucita a derme, incrível.


Nívea Med Protection: no inverno do Rio Grande, vivente depende disso porque os lábios ressecam e racham. Aí não rola batom vermelho, beijos, bebidas ácidas... O Med Protection não tem sabor ou cheiro e é um pouco mais espesso que o Lip Care, que também amo. Até Sr. Meira, que é mais grosso que dedo destroncado, cedeu diante do poder do protetor labial e tem usado o tempo inteiro.  


Tenho várias outras coisas que não saem, desde gadgets até remédios, mas o que seria da gente sem os cosméticos, confere? Eles salvam sempre!


Ó, fica a dica!

Adorei!


Um comentário:

Anita disse...

Curti.

http://anitamakingof.blogspot.com.br/2012/07/vamos-conhecer-nectar-do-brasil.html

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...