terça-feira, 17 de abril de 2012

Descontração e elegância com Costanza

Antes de começar a falar sobre o bate-papo com a Costanza Pascolato, queria elogiar muito a mudança do formato desse bate-papo do Moinhos Preview. Paulo Borges, diretor criativo da SPFW, Fashion Rio e da revista ffwMAG!, foi ótimo como entrevistador. E a ideia de gravar perguntas de personalidades da moda endereçadas à Costanza foi uma baita ideia. 

Impressionante como Costanza transborda elegância. É algo completamente natural, mas que ela jura que bem trabalhadinho ao longo da vida é possível atingir. 



Costanza falou de moda, falou de Brasil e falou até de intimidades. Uma das perguntas preparadas por Paulo Borges era do estilista André Lima, que queria saber o que a diva gostaria de escutar de um homem, olho no olho:


Claro que todos caíram na gargalhada. E ela ainda acrescentou que provavelmente a única pessoa que ela olha no olho é o oftalmologista!

Costanza elogiou muito o pioneirismo de Paulo Borges, que criou o calendário de moda brasileiro e colocou o país no circuito internacional. Ela lembrou que antes do Fashion Rio e do São Paulo Fashion Week, existiam marcas que mostravam seu trabalho em showrooms. Para ela, o criativo foi responsável por profissionalizar a moda brasileira, proporcionando uma evolução dentro da cultura de moda.



Questionada sobre a ampliação do acesso à informação de moda, ela diz que a internet e os blogs possibilitaram uma acessibilidade maior às informações. Porém, essas infos são mais superficiais. Para ela, moda e roupa são coisas diferentes, mas a roupa foi a responsável por tornar a moda mais acessível. 


Foi reconfortante saber que até Costanza já errou. Nos anos 1980, quando era editora, ela confessa ter usado peças inacreditáveis. Claro que tem aquele desconto dos anos 1980, porque, afinal, ninguém passou incólume pela década. 


Gostei da definição de Costanza para essa temporada de inverno brasileira: "street casual wear luxuoso". Para ela isto representa uma moda confortável, casual, mas ainda assim sofisticada. Chegar a este tipo de moda, defende, é chegar mais perto de uma identidade nacional de moda, tão buscada, apesar da curta história de moda brasileira.

O Moinhos Preview também marcou o lançamento da 30ª edição da revista ffwMAG, que traz Costanza na capa e em editorial de 60 páginas. Esse editorial virou exposição no 2º andar do Moinhos Shopping.

Confere aí:

As Patrícias tavam ótimas e fizeram um evento divino. Lindinhas!

Detalhes tão pequenos e que fazem diferença.






Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...