quinta-feira, 8 de março de 2012

Não quero flor, quero respeito


Trabalhando aqui na Assembleia Legislativa conheci a Claudinha. Olha, a mulher é danada! Batalhadora, guerreira, aguerrida. Não só isso: dedicada, antenada, lindona. A lista de elogios é grande pra essa mulher. Essa frase aí do título é da Claudinha, que há anos milita no movimento feminista.

Acho linda a puxação de saco pro lado das mulheres em todo o mês de março. Todos os anos é a mesma coisa: “parabéns”, “ai, que linda”, “uma flor pra você”, mas lá adiante, ou ali antes, nos desrespeitavam de todas as maneiras possíveis. Não vamos nem falar de assédio sexual, moral ou violência física. Na realidade, me refiro ao machismo velado (e escancarado), que muita gente nega, mas pratica. Brasileiro tem mania de dizer que não tem preconceito, mas a gente bem sabe que tem e muito! Machismo praticado por muitas mulheres também.


Claudinha é uma mulher forte. Mulher exemplo. Da mesma forma que minha mãe, minha irmã, minha vó. Como foram muitas mulheres. Como serão ainda várias.

Uma das coisas que Claudinha me ensinou é que o machismo mata, o feminismo não. Também ensinou que a data não tem origem em nenhum incêndio em fábrica, mas da luta organizada de outras mulheres ainda mais fortes.

Quero respeito ao meu trabalho, à minha vida. Quero poder dividir para somar. Quero ter direito de ir e vir. Quero poder viver sem medo. Quero me sentir livre. Quero ser livre. Quero que todas as mulheres possam.

Quero que a minha sobrinha, de dois aninhos, possa, quando crescer, não ter nem ideia do que significa a palavra machismo. Espero que ela seja sempre respeitada e que nunca sinta nenhum tipo de distinção por ser mulher. Aí sim, poderemos comemorar o nosso dia, comemorar o respeito. Quem sabe até com flores.



Para quem quiser saber mais sobre o 8 de março, que não tem nada a ver com mulheres queimadas em fábrica, clica aqui.

2 comentários:

Marcha Mundial das Mulheres RS disse...

Bah, amiga, o que posso dizer diante de tantos elogios? Fiquei emocionada.
O olhar de cada pessoa é uma lente diferente, que saca cada coisa diferente das outras. Bacana mesmo, obrigada.
Tua sensibilidade é do tamanho da amizade que sinto por ti. Valeu de verdade.
bjks e que teus dias sejam sempre de respeito a ti e teu trabalho. Alem de ser sempre amiga da gente. bjks

Paula Coruja disse...

Claudinha!
Eu que te quero sempre por perto: adicionando, acrescento, adicionando, compartilhando, amando, se indignando! Preciso de ti! Precisamos de ti! Te amiro pra dedéu, sabes disso!
Beijocas mil

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...